quinta-feira, 20 de março de 2008

Noite

A noite


A noite é uma eternidade.
São horas infindáveis
que produzem saudade.
A insônia me faz escrever.
Sonho acordada
só de pensar em você.
Tento dormir,
mas a ansiedade não permite,
o sono insiste em não vir.
Daqui a pouco amanhece...
Logo, logo o breu se vai.
Ao longe, a lua fenece.
Seu brilho aos poucos se esvai.
As estrelas vão se apagando.
A manhã enfim está chegando,
trazendo consigo meu sono perdido.
Mas não posso descansar.
Devo levantar e sorrir,
já que o sol decidiu se iluminar.
O dia, por mais longo que seja,
não é tão grande quanto a noite.
O dia consente que eu te veja,
mas a noite de mim te esconde.
Quando o ocaso se apresenta,
sei que é hora de despedida,
enfim é o fim do dia.
E o início de minha tormenta...
A lua renasce,
as estrelas reacendem,
a noite ressurge.
Em busca de sono e de sonhos,
minha saga recomeça.
O tempo se arrasta pela madrugada,
como se não tivesse pressa.
Continuo acordada, pensando em você.
Novamente, somente me resta escrever.
Será mais uma noite interminável,
que algum dia vai terminar.
Terminará quando vier o dia.
E quando meu sono então começar...

Lenita,13/7/06

2 comentários:

Mari disse...

E a Lua tem sido tema recorrente pra nós!! :o) Que ela continue brilhante e linda a nos encantar! Luz pra nós amiga, muita luz!!

Cosmo Rafael Gonzatto disse...

Perfeito !!!!